Heatcraft

Press releases

Heatcraft implanta projeto inovador no frigorífico BoiBom

LOGO BOIBOM

A nova área do BoiBom, de 90 mil metros quadrados, obedece aos mais modernos conceitos de arquitetura de cold storage e permite uma redução média de 40% no custo final da área de armazenagem
Atender a demanda de espaço frigorificado para sustentar o crescimento da empresa e implantar a atividade industrial com desossa de carne bovina e suína, além da produção de porcionados de carne bovina e suína, com a instalação de câmaras de congelados e resfriados e climatização de antecâmaras e área industrial. Este foi o desafio da Heatcraft no projeto do BoiBom.

Case BoiBom

A obra, com start-up prevista para novembro e pleno funcionamento para março de 2016, prevê 10 mil metros quadrados de área construída, compreendendo duas mil posições palete de armazenagem de congelados a -22ºC, mil posições palete de armazenagem de resfriados a 0ºC, 650 posições palete de armazenagem de carga seca climatizadas a 15ºC e 50 toneladas de armazenagem de carne bovina com osso a 0ºC, apoiadas por 12 docas de recepção e expedição. Completando o complexo de produção, o BoiBom se lança na área industrial, com a implantação de uma desossa totalmente automatizada e com capacidade para desossar 50 toneladas de carne bovina por turno de trabalho e uma área de produção de porcionados de carne bovina, como carne moída, bifetados, hambúrgueres e subprodutos customizados, com capacidade de processar 10 toneladas por turno de trabalho.

O partido adotado para a unidade de armazenagem prevê duas antecâmaras em T, onde a primeira recebe todas as portas das câmaras, climatizada a 5ºC, e a segunda as docas de expedição e a área de picking, climatizada a 12ºC. Tal sistema garante a total proteção das câmaras quanto a perda de frio e umidificação, problemas correntes no sistema de antecâmara única. Completando o ineditismo do projeto, as casas de máquinas ficam situadas sobre a primeira antecâmara, em dois andares, permitindo a menor distância entre as unidades compressoras e os evaporadores no interior das câmaras, com economia de tubulação e maior eficiência na operação. Neste projeto foram aplicados equipamentos Heatcraft, da marca Bohn, de última geração, como: evaporadores de baixo, médio e alto perfil (FBA, MPA, HPA, HPE e HPL); unidades condensadoras micro canal e industriais (FRM e BBT); unidades compressoras (UCR); racks (BR); condensadores (ACC e ACV); válvulas de expansão eletrônicas e sistema BEACON II; e monitoramento remoto RRC.

O sistema de estanteria autoportante é em dupla profundidade, com altura média de 15 metros, operado com empilhadeiras Crown pantográficas de alto desempenho. O sistema de picking é reforçado por uma linha de estantes ao fundo da segunda antecâmara, onde são depositados em quatro alturas os paletes a serem expedidos, impedindo a sobrecarga do piso da antecâmara durante o processo de preparação da expedição.

“O sistema autoportante é o que existe de mais atual na construção de câmaras frigoríficas, proporcionando ótima economia nos custos de montagem dos empreendimentos – já que normalmente as câmaras ficam expostas sem a necessidade de cobertura adicional e alvenaria. O sistema de antecâmara intermediária garante os níveis mínimos de umidade nas câmaras e o sistema de casa de máquinas vertical e no centro do empreendimento possibilita a melhor distribuição da refrigeração em todo o complexo de armazenagem, além de otimizar a montagem das tubulações e rede elétrica”, informa o gerente de Cold Storage da Heatcraft, Fabio Pedrozo.

Segundo o sócio-diretor do BoiBom, Frederico Lohmann, a Heatcraft foi a escolhida para o desenvolvimento do projeto por ser a única empresa que cobre todas as necessidades de equipamentos de refrigeração para o cold storage: “ela entrega o pacote completo, ou seja, compressão, evaporação, condensação e expansão, sem mencionar que é a multinacional líder em seu segmento”.


Consumo energético e preservação ambiental no BoiBom

A autogeração de energia elétrica é outra vantagem da obra no BoiBom, que utiliza sistemas de energia solar de 300 kva e eólica de 1.000 kva, além de geradores a diesel de 1.500 kva e do fornecimento, pela concessionária Ampla, de 1.500 kva.

Já na área de produção de água potável e industrial, o sistema prevê a captação de todas as águas pluviais dos telhados, com capacidade de 1,2 milhão de litros de armazenagem em cisternas e uma estação de tratamento de água para suportar o consumo, além do fornecimento da concessionária Prolagos.

Para distribuição final de água está sendo finalizado um castelo d'água de 120 mil litros e 20 metros de altura. Na proteção ambiental, a área está sendo reflorestada com vegetação nativa em 20% da área total do terreno e implantada uma lagoa de 5 mil metros quadrados de área, que recebe todas as águas pluviais do restante do terreno. O sistema de esgotos é atendido por três estações de tratamento, sendo uma industrial e duas de esgoto doméstico.


BoiBom

Fundada há 36 anos, em Cabo Frio, estado do Rio de Janeiro, para armazenar e distribuir carne com osso e miúdos bovinos e administrar uma rede que atingiu 32 açougues na Região dos Lagos (Cabo Frio, Arraial do Cabo, São Pedro da Aldeia, Iguaba, Araruama e o então distrito de Búzios), o Frigorífico BoiBom - Mayara Comércio de Gêneros Alimentícios Ltda. é hoje um dos principais distribuidores de alimentos do estado, com ênfase nas carnes bovinas, suínas e aves frigorificadas.

Compreendendo hoje uma sede com capacidade de armazenamento de 1.000 posições palete frigorificadas, 200 posições palete de carga seca, 40 caminhões equipados com baú frigorífico, 12 motos equipadas com reboque térmico e cerca de 300 colaboradores, o Boibom atende a Região dos Lagos, Região Norte-Noroeste , Grande Niterói, Região Oceânica, parte da Região Serrana e parte do Grande Rio, com um mix de 800 produtos, uma carteira ativa de três mil clientes e um faturamento anual previsto para 2015 de R$ 200 milhões, atingindo 25 mil toneladas de mercadorias expedidas.

A movimentação diária do BoiBom é de 120 ton/dia. 2.000 pos pal congelados -22ºC, 1.000 pos pal de resfriados 0ºC, 1.000 pos pal carga seca climatizada 15ºC, 50 ton bovinos com osso em tendal e 25 ton de produção diária na área industrial.

A sede de Cabo Frio, inaugurada em janeiro de 1999, já não suporta o crescimento médio de 20% ano verificado nos últimos 10 anos e as limitações ambientais, que transformaram todo o entorno da sede em parque estadual e inviabilizaram qualquer ampliação, obrigando a relocação.

A nova área escolhida, no município vizinho de São Pedro da Aldeia, posiciona-se no entroncamento das principais rodovias estaduais que cortam a região, facilitando o acesso ao mercado atendido pelo Boibom.

Para atender ao novo complexo, estão previstos 600 colaboradores e 100 veículos frigorificados, buscando um faturamento anual de R$ 360 milhões, ampliando a carteira de clientes dentro da área do estado hoje atendida e buscando novos mercados para a produção industrial hoje inexistente.

O complexo é atendido, ainda por um sistema de estacionamentos com capacidade para 20 carretas, 100 caminhões médios e 100 automóveis, além de estacionamento para motos e bicicletário.

Por suas características, a nova sede do Boibom será a mais moderna e sustentável unidade de cold storage do país.